A Flor de Sal das Salinas do Samouco (Portugal)
A Flor de Sal foi desde sempre consumida em Portugal pelos Marnotos (trabalhadores da salina) em sua Casa. Davam-lhe o Nome de “coalho” por flutuar à superfície da água tal como a nata no leite.

A Flor de Sal é composta por cristais leves, em forma de palheta, de uma brancura extrema, que se formam na superfície das pequenas peças da salina, formando uma fina película de sal que as cobre. Essa “película” é colhida diariamente, com um rodo (instrumento manual de recolha), necessitando para o efeito de perfeitas condições climatéricas.
 
 
 
 
O Sal enquanto definição química é um composto iónico neutro, que existe sob diversas formas no globo terrestre, podendo ser encontrado em minas, lagos salgados ou através da evaporação da água do mar.
O homem desde cedo que reconheceu o seu potencial, existindo as mais diversas utilizações para o Sal.

O Sal pode apresentar-se no seu estado natural, em diferentes cores de acordo com a sua composição, por exemplo branco quando composto por Cloreto de Sódio, e com diferentes sabores.

Contudo e quando falamos de Sal para uso alimentar torna-se importante conhecer um pouco mais acerca deste elemento essencial à vida humana e de que forma o devemos utilizar.

“O Sal Não é SEMPRE todo Igual”
 
A Grande vantagem da Flor de Sal é a sua composição quimica ,,,,,,,,,,,,e o seu exceptional sabor que esta desperta nos alimentos.
Diz a lenda que a flor de sal começou a ser extraída pelos celtas no início da Era Cristã. Em tempos modernos, os franceses são os responsáveis pela disseminação --em restaurantes de alta gastronomia, vale ressaltar-- desses delicados cristais de textura crocante e sabor que lembra violeta.

 

A Flor de Sal das Salinas do Samouco (Portugal), é muito apreciada. Este tipo de sal gourmet é conhecido também como nata,
em analogia com a gordura do leite. Para cada 80 quilos de sal, um quilo de flor de sal é retirado da camada superficial das salinas, manualmente, com auxílio de um rodo específico.
 
  
 
"Depois, é armazenada em um balaio que fica exposto ao sol para secar, passa por análises e é envasada. Como não é beneficiada, a flor de sal contém todos os nutrientes da água do mar, como magnésio, iodo e potássio,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,
 

 

A colheita é realizada durante três meses por ano --com exceção do inverno, quando chove. Para que os cristais se formem, é necessário sol abundante e muito vento, além de terras salinas.

Diferentemente do que se faz com outros tipos de sal, a flor deve ser acrescentada na finalização dos pratos, já fora do fogo, para que sua textura crocante não se perca. Por ter sabor pungente, concentrado, deve ser usada com moderação em saladas, grelhados e massas.

Uma combinação clássica é com "foie gras", o fígado gordo de pato, mas há quem veja possibilidades também na sobremesa.

"O chocolate combina muito com sal, é uma harmonização por contraste de sabores", 

 
O Sal enquanto definição química é um composto iónico neutro, que existe sob diversas formas no globo terrestre, podendo ser encontrado em minas, Lagos salgados ou através DA evaporação DA água do mar. O homem desde cedo que reconheceu o seu potencial, existindo as mais diversas utilizações para o Sal.

O Sal pode apresentar-se no seu estado natural, em diferentes cores de acordo com a sua composição, por exemplo branco quando composto por Cloreto de Sódio, e com diferentes sabores.

Contudo e quando falamos de Sal para uso alimentar torna-se importante conhecer um pouco mais acerca deste elemento essencial à vida humana e de que forma o devemos utilizar.

“O Sal Não é todo Igual”

 

Make a Free Website with Yola.